terça-feira, dezembro 13, 2005

Cavaco e Freitas

Qual é a semelhança entre ambos, enquanto candidatos presidenciais? É que Cavaco, enquanto candidato, criou, de forma involuntária ou pelos menos por omissão, a ilusão nos seus apoiantes de que reformaria um sistema que nem em sonhos ele está disposto a reformar. Para Cavaco, tal como para Freitas, o que está mal são os executores do projecto, não o projecto em si.

3 comentários:

  1. Faltam 798 assinautras a Manuela Magno para conseguir ser candidata.
    é fácil, basta enviar uma carta com os papeis assinados. Não é preciso mais nda.

    Uma boa causa.
    Ver mais em
    http://www.manuelamagno.com.pt/precandidatura/index.asp

    ResponderEliminar
  2. O contra-ponto acima é bem interessante. Remete-me ao post do AA, http://aartedafuga.blogspot.com/2005/12/electric-sheep.html.

    Quanto ao post não concordo quando diz que para Cavaco "o que está mal são executores do projecto". Cavaco, porventura que eu não sou mago, discordará mais do projecto que dos executores.
    Sócrates tem um estilo de governação muito semelhante aos inícios cavaquistas. Logo, na forma, os executores aproximam-se mais que o que o admitido.

    Já no projecto, Cavaco, graças ao amadurecimento governamental, apresenta sérias reservas ao que este tem de estrutural. Porque se retirarmos as medidas conjunturais que Cavaco ( e de resto todos os portugueses assumem como essenciais ) apoia com mais evidência não sobra nada. O paradigma de governo não agrada a Cavaco, por exemplo na política de estimulação económica com a construção de grandes infra-estruturas estatais. Aprendeu com o seu erro (o país, o betão e o alcatrão).

    Mesmo não se revendo nesse modelo Cavaco Silva não cederá a impulsos presidencialistas, não obstaculizará o governo, por mais que discorde do projecto. Freitas, no seu tempo, era um candidato da mudança, muito inclinado para assumir esse ónus, sendo protagonista, manifestando vivamente concordâncias e discordâncias. Seria um Soares de direita (esta última frase ficou confusa!!!). Já Cavaco terá o seu estilo próprio de reserva de estado. O último garante da democracia.

    ResponderEliminar
  3. Caro Bruno,

    O esquema colaborativo é semelhante— e podemos dizer que é espontâneo, porque não "comandado"... :)

    Quanto a Cavaco Silva, continuo a reservar as minhas opiniões para o período de campanha eleitoral...

    ResponderEliminar