sexta-feira, dezembro 09, 2005

Contradição do dia

Por muito que compreenda, aceite, concorde, apoie, incentive e me identifique com a estratégia de Cavaco Silva para estas eleições, a verdade é que é uma grande seca! Isto para quem cresceu para a política com as eleições presidenciais de 1986 e guarda na memória aquela campanha e aqueles debates, sobretudo o último, com Freitas a ser dizimado (injustamente antes, justamente agora...) por Mário Soares. Bons tempos esses, contradições minhas.

4 comentários:

  1. Não há qualquer contradição sua. Isso que pede é o verdadeiro debate de ideias, do qual não está nunca arredada a boa retórica.

    Agora o que assistimos é ao debitar de frases feitas

    ResponderEliminar
  2. O problema é que o debate, para Soares, é ficar tudo a ouvi-lo até ao fim (cabeça vergada), para depois interromper os adversários, usando tácticas de desconcentração. Isso não é "debate de ideias".
    Prefiro uma campanha morna, a uma campanha cheia de latidos e "white noise".

    ResponderEliminar
  3. E uma campanha morna tem. Aborrecida, que me faz bocejar...

    ResponderEliminar
  4. e ontem, uma vez mais, se percebe porque estes "debates" são favoráveis a cavaco...
    mas a discussão entre os bons e maus confrontos via tv é inesgotável...

    ResponderEliminar