quarta-feira, dezembro 14, 2005

"Jovens" à força

Adultos impedidos de entrar no mercado de trabalho

Segundo o Diário Digital:
Governo quer retirar do mercado de trabalho jovens sem o 12.º

A notícia surge na edição desta quarta-feira do Diário Económico, que fundamenta a medida com a intenção do Executivo de impedir a entrada no mercado de trabalho de jovens [com menos de 23 anos que não tenham terminado o 12º ano] sem qualificações.

Um aluno que faça toda a escolaridade sem reprovar um ano lectivo tem 16/17 anos quando inicia o 12º ano. Aos 18 anos é maior de idade, responsável pelos seus actos. O Governo pretende restringir a sua liberdade laboral caso não tenha cumprido a escolaridade obrigatória. Fá-lo de uma forma não-positiva: discriminando-o relativamente aos outros jovens, que beneficiam de já incompreensíveis incentivos à contratação de activos, supostamente válidos para jovens não licenciados. O jovem deverá beneficiar de incentivos à reintegração escolar por um Ensino "gratuito" que obviamente não quer. O emprego não-qualificado que ocuparia será preenchido por outro jovem, sobrequalificado e subsidiado, ou deixará de existir, ou nem será criado. Um dia seremos todos reeducados e tudo fará sentido.

Sem comentários:

Enviar um comentário