sexta-feira, março 28, 2008

Coitadinha da menina

E eis que o Público nos informa que numa das reuniões do conselho executivo, a professora agredida autorizou os alunos a manterem os telemóveis ligados, permitindo-lhes que ouvissem música. O Público não esclarece porém, como se não fosse importante ou relevante, de onde veio essa informação. Da professora, dos colegas, dos alunos? Quem a ouviu e quando? Antes ou depois da agressão? Assim como não esclarece se, a existir essa autorização, a mesma cobria todas as tarefas da aula ou apenas a elaboração de fichas, testes e composições, por exemplo.

6 comentários:

  1. Os meus amigos andam completamente desfasados da realidade, e deveriam fazer uma presidência aberta por esses pardieiros sociais e humanos, que são as escolas portuguesas, e depois perceberem que a Patrícia tem... bom ar :-)

    ResponderEliminar
  2. nem esclarece se a professora autorizou a aluna a (i) gritar (ii) questionar-lhe a autoridade em frente à turma toda (iii) arrancar-lhe o telemóvel das mãos (iv) cobri-la de ridículo, enfim.. poderia continuar até já não saber mais numeração romana, tamanha é a alarvidade da cena...

    ResponderEliminar
  3. Por acaso, esclarece. Numa das reuniões do conselho executivo. O que, a ser verdade, mostra que estão bem uma para a outra, com a diferença, como diz o arrebenta, que a miúda tem bom ar...

    ResponderEliminar
  4. Pois. Sem a menina ser coitadinha, que não o é, bem pelo contrário.
    Agora: não façam da Professora uma inocente. Quem vê "aquilo" sabe o quem está a dar a aula. E a teoria de proibição dos telemóveis, vai-se. Até porque o uso deles para descarregar canções é recomendado nos manuais e nas aulas. Já agora, o que é uma aula livre?
    Ao certo este video, que nem mostra TUDO o que realmente de muito grave se passa na sala de aula deste País veio a calhar para muita gente.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  5. Eu nao estou de acordo com o mau comportamento de niguem, a escola deve ter cuidado nessa materia e claro, mas considero que existe ma informaçao sobre o que ali se passou e que tanto a professora como a direcçao da escola deveriam ter dado a cara e demais informaçao.
    Assim como esta fica tudo muito nublado

    saudaçoes

    ResponderEliminar
  6. A indisciplina que se vive na maioria das escolas é apenas reflexo do laxismo da sociedade, dos pais, do professores e da permanente agressão da sociedade de consumo desenfreado em que se mergulhou. O estímulo permanente à alienação juvenil que percorre os media, a publicidade e os "modelos" de comportamento em coisas tão simples como a música que a TV exibe, têm muita responsabilidade, se a não tiverem toda!
    Quantas escolas convivem com o equipamento escolar destruído ?
    Em quantas escolas é que são cumpridos as mais elementares regras de convivência?
    A disciplina, se por um lado tem que ser exemplificada, ou é uma prática normal e quotidiana, ou não há forma de a implementar.
    Não há nenhuma escola onde tudo corra bem, menos o lixo no chão.
    Nem haverá uma escola com bom aproveitamento escolar onde "apenas" os alunos usem tlms durante as aulas, ou destruam o equipamento, ou se agridam entre si.
    Cada comportamento laxista contribui para romper mais uma barreira de contençao.
    Depois, já não há quem segure as situações descontroladas que ocorrem.
    Se a Escola Pública quer ser o centro da Educação, os seus principais actores têm que assumir os seus direitos e fazer cumprir, aos subordinados, os seus deveres:
    Comportarem-se civilizadamente e terem aproveitamento !
    M.Ferrer

    ResponderEliminar