quinta-feira, março 13, 2008

O trabalho de Menezes

Se as bases do PSD continuarem a preferir os pequenos poderes e baronatos ao governo de Portugal, Luis Filipe Menezes poderá bem ser forçado a prestar um extraordinário serviço ao panorama político português: a redefinição, ao jeito continental, do sistema partidário nacional.

Não que com ele a coisa clarifique o que quer que seja, mas porque a erosão do PSD, partido a mais no nosso sistema (o que não equivale a dizer pessoas a mais), constituirá, sem qualquer sombra de dúvida, um motor de redefinição da direita.

Não quero com isto dizer, acalmem-se aqueles que nisto vêem qualquer tipo de partidarite (ainda que no bom sentido, claro...), qeu é o CDS que vai aproveitar com essa erosaõ, até porque, segundo creio, qualquer naufrágio do PSD será sempre replicado no CDS.

Quero apenas significar que aquilo que o Menezes está a colocar em causa, com o apoio das bases finalmente deixadas à solta, é a função do PSD no nosso sistema.

Sem comentários:

Enviar um comentário