domingo, maio 11, 2008

PSD (16)

"Ferreira Leite não vai fazer «promessas eleitorais»" (Portugal Diário):
A candidata à liderança do PSD Manuela Ferreira Leite disse este sábado, em Braga, que «vai fazer a experiência» de dizer a verdade aos militantes e, depois, aos portugueses, «sem promessas eleitorais», noticia a Lusa.

Manuela Ferreira Leite aparentemente entende que a forma de fazer oposição a um contrato eleitoral fraudulento é pedir um cheque em branco que nada obriga.

A técnica, infelizmente, não é nova: foi extensivamente utilizada por Cavaco Silva. Com sucesso.

Que o PSD sempre tenha sido um partido "pragmático", vá lá, ainda se aceita — o centro-esquerda é isso mesmo, uma doutrina invertebrada e sem músculo intelectual. Mas está cada vez mais a nu que o PSD não hesita em fazer gala de uma gritante ausência de princípios, tal é a ânsia de se estabelecer como partido do eleitor mediano [não estou a chamar nomes a ninguém, ver aqui].

Um partido "stuck in the middle" é um partido sem estratégia, sem conteúdo para vender nas urnas. O país não precisa disto e os eleitores sabem-no.

Sem comentários:

Enviar um comentário