segunda-feira, outubro 22, 2012

Outsiders

‘Outsiders’ por André Azevedo Alves:
.. seria um erro pensar que a recessão afecta a todos da mesma forma. Num país em que uma parte substancial da classe média se encontra numa situação de dependência do Estado, os novos pobres são essencialmente os ‘outsiders' da manjedoura do orçamento, dos fundos europeus e das rendas obtidas através do processo político .. os mais severamente atingidos são aqueles que se encontram em posições precárias, seja no Estado ou no sector privado, em especial se fora do círculo restrito das empresas protegidas do regime.

Face à falta de vontade (ou incapacidade) do Governo para confrontar interesses instalados e iniciar uma reforma do Estado que permitisse reduções estruturais da despesa pública, restou impor ao que resta da economia portuguesa a obrigação de pagar a conta. Também por esta via se têm gerado novos pobres ..

.. Face à acumulação de sinais de que os bloqueios político-institucionais existentes deixam pouca margem para reformas estruturais, é de esperar que as fileiras dos novos pobres continuem a engrossar. Uma tendência que conduzirá ao acumular de tensões sociais e à deterioração da legitimidade do sistema político. Neste cenário, não é claro que o regime consiga sobreviver aos efeitos devastadores que a sua insustentabilidade está a provocar. Aliás, para muitos ‘outsiders', será também cada vez menos claro que essa sobrevivência seja desejável.

Sem comentários:

Enviar um comentário