sexta-feira, novembro 02, 2012

A salvação de Portugal é inconstitucional

A salvação de Portugal é inconstitucional por João Miguel Tavares:
Nós temos uma Constituição velha, palavrosa, programática e escandalosamente socialista. São 211 mil caracteres de infinitas regulações e incumbências absurdas para um Estado do século XXI, cheios de coisas que tresandam a PREC como "eliminar os latifúndios e reordenar o minifúndio" (artigo 81º, alínea h). Além da linguagem tipicamente marxista – só a expressão "meios de produção" aparece 22 vezes –, a Constituição Portuguesa tem inscrita nela obrigações tão bizarras quanto… o combate à toxicodependência! Já agora, porque não à osteoporose ou ao cancro da próstata?

Sem comentários:

Enviar um comentário