domingo, novembro 04, 2012

Quatro pontos da situação

Quatro pontos da situação por Alberto Gonçalves:
Não há dia em que os senhores do PCP e do BE não apareçam a exigir o sacrossanto respeitinho pela Constituição e a alertar para as ameaças a que a Constituição está sujeita. À primeira vista, é respeitável o institucionalismo da extrema-esquerda. À segunda vista, é esquisito que o documento formatador do regime seja defendido pelas forças políticas que o regime repetidamente derrotou. Nos melhores dias, os dois partidos comunistas não ultrapassam os vinte por cento das intenções de voto. Ainda assim, é principalmente essa pequenina minoria que berra em prol de uma observância constitucional que convém à minoria e, como é notório, nem sempre convirá aos restantes.

Sem comentários:

Enviar um comentário