quarta-feira, novembro 21, 2012

roubar um pouco menos

Não é que eu defenda a "reforma" dessa aberração moral - mas (ainda bem?) faz impressão que alguns socialistas (do CDS ao PCP) ainda não tenham percebido o conceito de "inevitablidade"

Para podermos suportar o Estado Social temos de o reformar:
O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, afirmou hoje em Berlim ..

"Temos de assegurar que o Estado Social na Europa, que nós prezamos, é sustentável. Se esse não é o caso, então a política que caracteriza a Europa hoje não poderá durar. De forma a podermos suportar o Estado Social temos de o reformar e transformá-lo de forma a assegurar as funções fundamentais do Estado Social e ao mesmo tempo torná-lo mais eficaz e mais eficiente" ..
"Se adiarmos o ajustamento, e continuarmos a viver no curto e médio prazo por um período muito longo de tempo, teremos uma grande acumulação de dívida pública, e a dívida pública pesa no crescimento económico. As forças que estão a arrastar a Europa para a acumulação de dívidas têm a ver com a forma como os Estados realizam essas funções e as financiam, e mais recentemente também os impactos orçamentais da crise global", afirmou.

Sem comentários:

Enviar um comentário