quarta-feira, dezembro 19, 2012

escravização na igualdade

Todos escravos por Carlos Guimarães Pinto:
Tal como no mercado, a existência de concorrência fiscal entre estados é o garante da eficiência e protecção contra abusos de poder. É um tipo de concorrência ainda mais importante do que no mercado, porque, ao contrário da empresas, o estado tem o poder único de utilizar a violência para impôr as suas escolhas .. tal como no mercado, os estados mais ineficientes, mais tirânicos, ficam a perder com a existência de competição.

Impedir o opt-out tem sido sempre o último passo das tiranias, sendo a Alemanha de Leste e a Coreia do Norte bons exemplos disto. Quando o falhanço dos seus modelos se começa a reflectir num fluxo de fuga em massa, resolvem construir os seus muros para impedir essa fuga. A recente discussão em torno da harmonização fiscal na Europa e eliminação dos paraísos fiscais é uma forma mais subtil deste processo: não se impede a fuga para o “outro lado” erguendo uma barreira física, mas simplesmente elimina-se o “outro lado”. O resultado final é o mesmo: extermina-se a liberdade de escolha. Retirada a liberdade de escolha, seremos, a prazo, como os alemães de Leste e os Norte-Coreanos bem sabem, todos escravos.

Sem comentários:

Enviar um comentário