terça-feira, dezembro 04, 2012

Galambismos

João Galamba escolhe a sua cereja:
João Galamba tem aquele tipo de ignorância que é perigosa.

Perigosa, porque foi ela que nos trouxe aqui: mais endividados, com um enorme sector improdutivo para sustentar, e com um crescimento económico quase nulo na última década.

Perigosa, porque pretende resolver uma crise de crédito com mais crédito (sim, porque menos impostos e mais receitas levam a um gap que tem de ser financiado).
João Galamba só pensa em si e nos ganhos políticos que espera obter de ser o próximo mentiroso-mor de Portugal. Uma aspiração que acho que ele é livre de ter, mas que espero sinceramente que não venha a obter.

É que o país ainda está a recuperar do último estimulador que lá esteve e para problemas já nos chegam as fraquezas dos partidos que supostamente lá colocamos para cortar na despesa.
De acordo João:
.. Deves lembrar-te deles, dos implementadores de políticas de “crescimento”. Exactamente, esses teus amigos a quem parece que agora viras as costas com essas críticas ao memorando por eles negociado e assinado. Políticas de “crescimento”, sem aumentar impostos nem reduzir a despesa. Para bom entendedor, crescimento do bolso de alguns e da dívida de todos. Esses conseguiram enganar bem o povo. Será que também vais conseguir? Pelo menos tentas, e com toda a qualidade que se te reconhece.

Uma coisa é certa. A minoria que enche os bolsos com as políticas de “crescimento” com que tentas burlar os Portugueses, devem salivar cada vez que te ouvem falar. “Será que depois de tudo o que se passou, isto pega?” Pensaram eles. Eu tenho a dizer, que se pegar vai ser contigo. Tens jeito. E já sabemos, se uns quanto têm muito a ganhar com o “crescimento”, o financiamento do partido do crescimento dos bolsos de alguns não deve faltar.
ADICIONALMENTE: A Cereja de Galamba

Sem comentários:

Enviar um comentário