quinta-feira, dezembro 20, 2012

gun control is stoopid

- um pequeno exercício - imagine-se que em dias pares era PROIBIDO andar com armas; e nos dias ímpares já se podia. Em que dias haveria mais crimes cometidos com armas? Essa resposta bate certo com o pensamento dos criminosos?

- a malta responde "ai e tal é preciso acabar com as armas de assalto". Ora, nada do que é proibido por legislação desaparece na realidade - apenas fica mais difícil de encontrar, e (marginalmente mais) acessível aos mais marginais - que ficam mais armados relativamente aos outros. Mas admitindo que se acabam com "armas de assalto". Para as que restam (outras armas de fogo, cortantes, de concussão, a murro e pontapé e cabeçada), e mesmo que se proíbam mais umas poucas... aplique-se o mesmo exercício. Para um determinado nível de "armas" num país, em que dias - pares ou ímpares - haveria mais crime?

- entre um criminoso e uma vítima (exemplo violador-mulher, assaltante-idoso, pedófilo-criança, gangster-comerciante, ...) que condições são mais conducentes à frustração do crime - estarem os dois desarmados por lei (agressão física contra defesa física, ou arma ilegal contra defesa desarmada), ou a vítima poder ripostar com força letal se necessário?

Sem comentários:

Enviar um comentário