terça-feira, dezembro 11, 2012

Serviço público de coacção

Serviço público de coacção:
.. o Estado faz com a RTP aquilo que num Estado de direito deveria ser duramente punido. A incongruência é tal que o Estado, que faz alarde de bom regulador, criando a um nível quase diário normas que dificultam o trabalho de quem produz e de quem vende, já não se importa quando os consumidores dos seus serviços, que ninguém contratou, não têm alternativa que não seja pagar pelo que não querem.

A existência de uma televisão pública é ainda incompatível com as novas tecnologias da televisão por cabo. Na verdade, um canal como o História, faz mais pelo conceito de serviço público, que ninguém consegue definir, que a RTP 1 e a RTP2 juntas. Com a diferença de que só o paga quem quer. Sem qualquer tipo de imposição e coacção. O comércio televisivo é, aliás, um bom exemplo de como o mercado respeita mais os seus consumidores que o Estado os seus contribuintes.

Sem comentários:

Enviar um comentário