terça-feira, janeiro 22, 2013

empurrar com a obesa barriga do Monstro

A “mensagem”:
Passos quer fazer passar a noção de que tem uma ideia para o futuro de Portugal para além do mero cumprimento das exigências da “troika”, e portanto arranja umas palavras bonitas que insinuem uma “visão”; ao mesmo tempo, são palavras que não o comprometem a nada, e um governo que quer começar a debater as funções do Estado dois anos depois de ter tomado posse é tudo menos um governo que sabe para onde quer levar o país.

Nem para si o executivo sabe ser bom: a conjugação dessa retórica reformista com uma prática limitada a cortes de benefícios e aumentos de impostos junta também contra si o descontentamento com as consequências do imobilismo real e o receio do reformismo, mesmo que não mais que imaginário. Se a “mensagem” de um Governo revela o seu carácter, o nosso não passa de um grupo de desonestos ou de incompetentes. Ou pior, de uma letal combinação dos dois.

Sem comentários:

Enviar um comentário