quarta-feira, janeiro 16, 2013

salário mínimo europeu

Sobre o tal salário mínimo europeu por Carlos Guimarães Pinto

Os líderes europeus gostam de uniformizar, está-lhes na massa do sangue. Depois do tamanho dos pêssegos, do comprimento dos envelopes, da carga fiscal das empresas e do peso das galinhas, desta vez Juncker veio propôr um salário mínimo para toda a Europa.
Alguns comentadores da área socialista, que até apoiam a a existência de salário mínimo, já vieram contestar a ideia. Dizem eles que não será possível ter o mesmo salário mínimo em economias com níveis de desenvolvimento tão diferentes. Têm razão. Não faz grande sentido de facto ter o mesmo salário mínimo em áreas geográficas com tão grandes diferenças de bem-estar económico como a Hungria e o Reino-Unido. Isto era coisa para afectar severamente o emprego e o crescimento económico em países mais pobres como a Hungria e a Polónia. Observando, em baixo, o PIB per capita de diferentes economias, só se pode concluir que não faz sentido que tenham o mesmo salário mínimo:

Sem comentários:

Enviar um comentário