terça-feira, fevereiro 05, 2013

Capitalismo envergonhado

Excertos de Capitalismo envergonhado de Bruno Garschagen:
O capitalismo de estado e o capitalismo de compadres, que são a própria negação do capitalismo de livre mercado, criaram um ambiente perfeito para o desenvolvimento de uma cultura de dependência e de prosperidade sustentada pelo governo. Em vez de um conflito de classes sociais, que tanto aquece o coração dos marxistas, temos uma clivagem muito bem estabelecida entre a elite política e seus beneficiários diretos e indiretos e a sociedade, que é obrigada a financiá-los mediante os tributos. No lugar de um conflito de classes, uma divisão entre privilegiados e desprivilegiados pelo governo.
Do lado do governo, os incentivos não deixam dúvidas de quem pretende privilegiar. A iniciativa privada (das micro às grandes empresas) é constantemente desestimulada, atacada, violada mediante milhares de burocracias; a obscena carga tributária; as sistemáticas mudanças nas regras do jogo; as escolhas de vencedores na concessão de empréstimos e na expansão do crédito pelos bancos públicos; o subsídio às exportações; os vários incentivos fiscais para setores favoritos do governo, etc.
Sendo este o ambiente cultural, político e econômico ordinário, não causa espanto que os empresários privilegiados pelo governo queiram manter as coisas como estão e que a maioria dos empresários desprivilegiados tenha receio de qualquer tipo de confronto ou mesmo de defender a liberdade de mercado ou o capitalismo de livre mercado (considerando que eles saibam o que ambos significam). É tragicamente natural que, diante desse quadro, os desprivilegiados tenham receio ou vergonha de serem o que são e de fazerem o que fazem e que contribuam para o desenvolvimento do capitalismo envergonhado.

Sem comentários:

Enviar um comentário