segunda-feira, junho 03, 2013

Rant Liberal do Dia

Gente de quem ninguém ri:
Ser progressista .. é actualmente em Portugal sinónimo de .. ficar a salvo do ridículo .. – ouçam-se por exemplo Ricardo Araújo Pereira sobre Martim ou Bruno Nogueira sobre tudo e todos de que discorda -

O problema não está no que dizem mas sim no que não dizem, nas pessoas e assuntos que piedosamente deixam de fora dos seus textos ou que versam de forma reverencial. O resultado não é humor pior ou melhor – a parcialidade não afecta a qualidade – mas sim reforçada a intocabilidade de um grupinho sempre convencido da superioridade das suas razões e que não consegue rir nem do mundo nem de si mesmo.
Eu até gosto desta malta quando goza do mundano... E sim, como diz o artigo, nunca se lhes ouviu uma piadinha que seja aos grotescamente-patéticos dos berloques desta vida. Mas choca falarem autoritariamente daquio que muitas vezes nem atingem. O caso do salário mínimo é confrangedor - repetiram jocosamente baboseiras "intelectualistas" do género "a terra é plana e assenta sobre uma tartaruga gigante" - ou sendo mais concreto "impedir pessoas de empregarem e serem empregues abaixo de um valor administrativo não reduz as opções de emprego das pessoas". E a sobranceria agressiva com que o fazem? Um pouco a versão urbana daquela malta que vai para a frente ao Ministério das Finanças "rir-se" da Troika. Resta saber quem é o público.

Sem comentários:

Enviar um comentário