sexta-feira, junho 28, 2013

Rant Liberal do Dia

Não sei o que devo achar das reinvindicações dos grevistas, no que diz respeito a mais benesses, ou manutenção das que já gozam. É que têm que ser pagas por alguém. E é uma greve da função pública. Ora, vejo muito pouca gente a dizer que "paguem os privados". A não ser os alucinados do costume que bradam contra as multinacionais, etc, como se pudessem de repete meter metade da população portuguesa no seu payroll. A maior parte dos protestantes dirige-se ao Governo. Mas o Governo e a classe política no poder um dia sairá de cena, e esta gente -- que também reclama a demissão do presente Governo! -- de certeza quer continuar a ser paga pelo Orçamento de Estado. Se retirarmos à estrutura do Estado toda a função pública, assim como a classe política que também nada produz, não fica ninguém. Se houvesse um "Estado", uma organização para além dos produtivos, e dos funcionários públicos e classe política, que pudesse pagar os "direitos sociais"... mas não há. Não há intermediário entre os produtivos e os não produtivos. Ou seja, retóricas à parte, a ideia é mesmo os privados trabalharem, pagarem, e calarem - como bons servos feudais de uma aristocracia estatal.

Sem comentários:

Enviar um comentário