segunda-feira, agosto 26, 2013

a fraude grisalha

O “cisma grisalho” e o bem comum:
A primeira questão diz respeito à insustentabilidade do actual modelo de Segurança Social. Contrariamente à percepção de muitos, o sistema vigente não é de capitalização, mas sim de repartição. Isso significa que as pensões pagas são financiadas pelos trabalhadores de hoje e não pelos descontos de ontem. Aliás, em muitos casos os descontos efectuados não permitiriam financiar as pensões actualmente recebidas.
O que remete para a segunda questão de fundo – menos presente no debate público, mas nem por isso menos importante – associada ao “cisma grisalho”: mantendo-se a tendência actual, os filhos e netos que suportarão essas enormes dívidas no futuro serão cada vez menos. Com uma das mais baixas taxas de fertilidade do mundo – muito abaixo do nível de reposição – os problemas de sustentabilidade que se colocam à sociedade portuguesa são ainda mais graves.

Sem comentários:

Enviar um comentário