terça-feira, setembro 09, 2014

Rant Liberal do Dia

Não, não iremos morrer a Donetsk

Aparentemente, "fazemos" parte da mesma "sociedade" dos ucranianos (vs. os russos), e dos israelitas (vs. os outros gajos que vivem a meia dúzia de quilómetros), e dos xiitas "moderados" (vs. sunitas "bárbaros" - nb ainda há dois anos era diferente). E porque em sociedade, as pessoas matam morrem umas pelas outras, por esta "sociedade" devíamos querer matar e morrer por estas gentes. Ou se calhar pertencemos à "sociedade" de quem manda e executa as guerras, sanções económicas e checkpoints, e rockets e decapitações, e bombas teleguiadas que desintegram gente má e não-inocente (bem mais simpático e limpinho do que decapitações). Dessa "sociedade" de humanistas que não olha a meios para estar nos conflitos sempre do lado certo. De facto é muito triste quando no mundo que vivemos as pessoas (sobretudo as "jovens") questionam a propaganda baseada em manipulação emocional, irracionalidade retórica, e o nobre colectivismo de matar e morrer longe a mando do Estado (e nb, "as pessoas" =/= "nós"). Vamos, plebes, liderem por exemplo, que ficaremos aqui na retaguarda a preservar o nosso modo de vida pacífico.

Sem comentários:

Enviar um comentário