domingo, novembro 08, 2015

Legitimidade

Gonçalo Taipa Teixeira:Vamos lá a ver... Anda aí muita discussão sobre a legitimidade de António Costa para fazer governo. Dentro das regras deste estado português, tem. Ponto. O tal de voto, em eleições legislativas, elege deputados e não um governo, segundo as regras do estado português. Todos aqueles eleitos para o parlamento têm a mesma legitimidade, aquela legitimidade dada pela imposição pela força das armas das forças policiais e militares.

Têm todos a mesma legitimidade para mandar em mim que o valentão no recreio das diferentes escolas por onde passei. A diferença é que, na infância, eu usava botas ortopédicas e usava-as como arma. A diferença é que, na adolescência, o meu tamanho era suficientemente intimidatório para que só me tivesse que defender muito raramente. A diferença é que agora me ameaçam com multas, prisão e, eventualmente e se tudo o resto falhar (eu continuar a desobedecer), com a morte.

Se um governo do PS tem a mesma legitimidade do governo PSD/CDS? Tem, inequivocamente, nenhuma.

Sem comentários:

Enviar um comentário